Venda de Brilhantes

Qual o seu maior receio quando vai vender um brilhante? Provavelmente passou pela sua cabeça “uma avaliação injusta”. De fato, um dos maiores medos que temos quando vamos realizar a venda de brilhantes é a avaliação injusta ou mal realizada.

O motivo para isto é simples, um brilhante normalmente tem um alto valor venal e por não conhecer quais são os critérios de avaliação desta joia, muitas vezes nos deixamos levar e a venda acaba sendo feita por valores abaixo do mercado.

Neste texto iremos mostrar quais são os principais critérios de avaliação para definir o valor de venda de brilhantes e quais são as vantagens que a Premier Joias oferece durante a venda de brilhantes.

A Importância do Diamante

O diamante é um mineral, um carbono puro e cristalizado na sua forma mais concentrada. A sua criação ocorre em grandes profundidades a mais de 150 km abaixo da terra, no manto terrestre e chegam à superfície terrestre graças as erupções vulcânicas.

O valor do diamante só começou a ser mensurado com o surgimento das sociedades, aproximadamente há 12 mil anos atrás, sendo que as primeiras pedras foram achadas há menos de 3 mil anos. Contudo, os diamantes existem há mais de 3 bilhões de anos, sendo o objeto mais antigo da terra. Quando encontrado na natureza, o diamante possui a forma de duas pirâmides unidas pela base, com 8 faces.

Devido suas características únicas, como a incrível durabilidade e beleza, o diamante passou a representar status e poder e consequentemente, valor monetário.

Possuir um diamante lapidado (brilhante) é sinônimo de um investimento seguro, pois ele não sofre com alterações cambiais, de risco monetário ou político como outros ativos, pelo contrário, em momentos de inflação o diamante valoriza e durante a deflação mantém seu valor.

Por esse motivo, os diamantes são extremamente importantes em transações internacionais, pois seu preço é “tabelado” em todos os continentes de acordo com a “Rapaport Diamond Report”, divulgada pela Diamond.net, líder mundial na comercialização de diamantes, levando homens e mulheres a colecionar cada vez mais brilhantes.

Como Avaliar um Brilhante

É muito comum que haja confusão no entendimento do que é um brilhante e o que é um diamante, mas é muito simples saber a diferença. Todos os brilhantes são diamantes, eles são criados através do processo de lapidação.

Brilhantes são caracterizados por possuírem 58 facetas, ou seja, durante a lapidação criam-se 58 lados no diamante que refletem a luz branca e a transforma nas cores do arco-íris, sendo este o resultado que confere mais brilho à pedra.

Isto é possível graças ao tipo do corte, divididos em 5 partes do diamante:

  • Mesa: Parte Superior;
  • Coroa: Área Abaixo da Superior;
  • Rondiz: Linha que Separa a Coroa do Pavilhão;
  • Pavilhão: Corte em “V”;
  • Culaça: Ponta do Diamante.

Estes cortes e suas 58 faces, garantem ao diamante um brilho único.

Além da lapidação, outros rigorosos critérios são utilizados para conferir valor há um brilhante/diamante, são eles:

  • Confirmação – O primeiro passo é confirmar se o brilhante é realmente um diamante, para isto pode ser utilizado uma caneta eletrônica que atesta se a joia é ou não real.
    Além disso, o teste de riscagem é outro método utilizado em conjunto durante a confirmação da gema, visto que o diamante é o material mais resistente da terra, logo é impossível risca-lo;
  • Pesagem – Após a confirmação da autenticidade da gema, o passo seguinte é a pesagem. Essa pesagem ocorre com balanças de alta precisão, isto ocorre, pois, os diamantes são pesados em quilates e 1 quilate é o equivalente a 0,2 gramas e algumas pedras podem pesar até 0,005 quilates. Por esse motivo, as balanças precisam ter proteções de vidro contra o vento, para que não influenciem na pesagem.
  • Cor – Aproximadamente 98% de todos os diamantes encontrados são brancos ou amarelados, enquanto 2% são gemas coloridas, azuis, vermelhas, laranjas e rosas. As cores são classificadas em uma escala de Z (pior cor, amarelada) a D(melhor, sem cor). Em outras palavras, D são os diamantes mais puros, enquanto Z são os que possuem maiores interferências.
    As gemas coloridas são avaliadas de acordo com a tonalidade de cada pedra e pela raridade, o que confere a estes exemplares, preços altíssimos.
  • Pureza – Caso haja inclusões de defeitos naturais dentro das pedras, a mesma é desvalorizada, assim como para analisar as cores, uma tabela é utilizada para classificar a pureza dos diamantes, sendo FL (Flawless) e IF (Internally Flawless) os mais puros, seguido por VVS1 e VVS2 (Very Very slightly included), VS1 e VS2 (Very slightly included), que possuem poucas inclusões perceptíveis, SI1 e SI2 (Slightly Included) há algumas inclusões e por fim I1, I2 e I3 (Included) que apresentam muitas inclusões.
  • Lapidação – A lapidação, que citamos anteriormente, também é um importante critério de avaliação para a venda de brilhantes, pois caso a lapidação seja irregular a pedra pode ser desvalorizada.

Em termos gerais, quanto maior o diamante, mais pesado, maior será seu valor por quilate. O maior diamante já encontrado foi extraído na África do Sul em 1905, pesando mais de 3,1 mil quilates e foi lapidado em 9, sendo que as duas maiores partes foram dadas a família real britânica.

Venda de Brilhantes na Premier Joias

A Premier Joias está presente no mercado de brilhantes há mais de 20 anos, especializada na compra e venda das melhores pedras.

Todos os nossos brilhantes são certificados, comprovando a origem de alto padrão das nossas gemas. Além disso, nossos especialistas possuem grande experiência na avaliação de pedras preciosas, explicando todos os critérios de avaliação e mais importante, realizando-a sempre às vistas de nossos clientes.

Por esse motivo, a Premier Joias é uma loja com grande tradição e conceito no mercado de luxo, realizando vendas rápidas e seguras de brilhantes solitários com em outras peças.

Entre em contato conosco e conheça um pouco mais sobre nossos processos, venda de brilhantes e de outros produtos, como relógios, pulseiras e anéis diversos.